Matrimônio

Orientações para celebração do Sacramento do Matrimônio

RESERVA DA DATA:
• Ao escolher esta igreja para a celebração do matrimônio, a primeira providência é marcar a data e o horário de casamento.
• As reservas somente serão feitas na presença do noivo ou noiva, trazendo cópia do RG ou CNH do casal.
• Os horários de casamento em nossa igreja são os seguintes:
Sextas-feiras às 19h e 20h, aos Sábados às 11h, 14h, 15h, 16h e 20h30.
(No mês de Outubro não realizamos casamentos às 20h30 no sábado.)
• Taxas:
Reserva da Data – R$ 200,00.
Processo Matrimonial – 1 salário mínimo vigente.
Transferência 50% onde inicia o processo e 50% onde realiza-se o matrimônio.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ABERTURA DO PROCESSO:

1) 6 MESES ANTES:
1.1) Se os noivos morarem na mesma diocese, deverão dar início ao Processo Matrimonial Religioso apresentando-se juntos, na paróquia da noiva ou do noivo com:
• Certidão de batismo atualizada para fins Matrimoniais
• Certificado do Encontro de Noivos em Preparação ao Casamento
• Documento de Identidade (com foto)
• Comprovante de Residência
1.2) Se o processo matrimonial religioso não for feito em nossa paróquia, os noivos deverão trazer a transferência, pelo menos 30 dias antes do casamento.
Obs.: Se um dos noivos morar em outra diocese, peçam orientações específicas à secretária paroquial.

2) PONTUALIDADE:
Para respeitar os convidados e também devido às atividades litúrgicas posteriores na igreja, os noivos devem zelar para que a pontualidade seja observada. Os noivos terão uma hora para a entrada, a celebração e a saída da Igreja. No caso de atraso, reservamo-nos o direito de suprimir partes não essenciais da celebração (ex. música, cortejo, entrada de daminhas, etc.). O atraso de padrinhos e/ou familiares não é justificativa para atrasar o início da celebração. Eles terão acesso ao presbitério pela sacristia.

3) ACOLHIMENTO:
3.1) Contamos com uma equipe de acolhimento que é responsável pela organização da cerimônia na igreja e tem autoridade para solucionar possíveis problemas.
3.2) Caso sejam contratadas outras equipes de cerimonial, as mesmas deverão ter cadastro em nossa Paróquia.

4) TESTEMUNHAS
4.1) O noivo deverá encaminhar os padrinhos, 15 minutos antes, à entrada principal da Igreja, para as assinaturas e para organizar a entrada dos pais e padrinhos. São indispensáveis somente as assinaturas das duas testemunhas qualificadas (inclusive quando se tratar de casamento religioso com efeito civil)
4.2) Após a cerimônia, no altar, somente assinarão os nubentes e a Testemunha Qualificada (Padre ou Diácono).
4.3) É permitido, no máximo, 4 casais de padrinhos e também os pais, para os cumprimentos no altar. Se exceder este número, os noivos receberão todos os cumprimentos na porta lateral da Igreja. São os noivos que recebem os cumprimentos e não o contrário! Portanto, eles permanecerão onde estão e os padrinhos irão até eles para manifestarem seus cumprimentos, de forma breve, e sairão pelo corredor central da igreja. Os últimos a cumprimentar os noivos serão os pais. Em seguida os noivos sairão também.

5) COMENTARISTA:
A Igreja dispõe de um(a) comentarista. Caberá a ele(a) auxiliar o celebrante nos Ritos Introdutórios e na Liturgia da Palavra. Os noivos poderão indicar um(a) leitor(a), mas com antecedência.

6) CELEBRANTE:
Na hipótese de ser convidado celebrante de outra paróquia, os noivos deverão retirar um formulário próprio na secretaria da paróquia para preenchimento com, pelo menos, 03 (três) meses antes do casamento.O celebrante deverá seguir as Normas Diocesanas e essas normas paroquiais. Ele também deverá seguir os nossos horários. No caso do celebrante convidado não comparecer no horário previsto para o casamento, os padres e diáconos desta paróquia estarão isentos de responsabilidade sobre eventuais atrasos ou até mesmo a não realização da celebração.

7) PARTE MUSICAL:
A música é de responsabilidade dos noivos.
7.1) Momentos permitidos para a execução de músicas:
7.2) Entrada do noivo, pais e padrinhos.
Note bem: Todos em uma só procissão.
7.3) Entrada das daminhas. Poderão entrar no início à frente da noiva, ou no meio, imediatamente antes da bênção das alianças. Pedimos encarecidamente que cuidem para que as daminhas não sejam crianças muito novas. Há casos em que a criança se recusa a entrar por medo, causando constrangimentos a todos e prejuízos psicológicos para elas mesmas.
7.4) Entrada da noiva
7.5) Após a bênção das alianças – a Ave Maria
7.6) Durante as assinaturas e cumprimentos
7.7) Saída dos noivos

8) A Igreja fornecerá somente o ponto de energia elétrica.
8.1) Não cabe à Igreja fornecer microfones e aparelhagem de som.
8.2) É permitido o uso do aparelho de som da Igreja para a execução de músicas de CD, que será feita por um funcionário da Igreja.
8.3) Música internacional somente instrumental e que não seja de caráter profano.

9) CORTEJO:
É permitida:
9.1) a entrada do noivo, pais e padrinhos – NB: Num único cortejo! Os fotógrafos e filmadores serão cientificados que eles não podem mandar parar o cortejo para tirar fotos. Durante as celebrações religiosas é terminantemente proibido, “representar”, “fazer de conta”.
9.2) uma só entrada para as daminhas, no início da celebração ou na hora da bênção das alianças – sem abertura da porta central

10) DECORAÇÃO:
Fica por conta dos noivos fazer os contatos com as floriculturas.
10.1) Casamentos da sexta-feira e do sábado, normalmente combinam a mesma decoração.
10.2) Os enfeites são colocados na sexta-feira e retirados na terça-feira
10.3) Não é permitido colocar flores nos bancos; somente laços, os quais deverão ser retirados após o último casamento.
10.4) Não é permitido jogar nada dentro da Igreja ou na escadaria (arroz, flores, papéis… Motivo: Após os casamentos, normalmente há celebrações na igreja e, também, as pessoas poderão escorregar nas escadas.

11) CASAMENTO CIVIL
11.1) Quando o casamento civil for no cartório, ou na recepção o noivo deverá apresentar a declaração do cartório, 2 dias antes, com o número do livro, folhas e número.
11.2) Para Casamento Religioso com Efeito Civil os noivos deverão apresentar a Habilitação do Cartório, até 10 dias antes do casamento religioso.

12) TAXA:
12.1) De acordo com as Normas, Diretrizes e Estatutos da Diocese de Jundiaí, de 15 de fevereiro de 2005, página 98, item 14, a taxa de casamento passará a 1(hum) salário mínimo.
12.3) Em caso de desistência, não haverá devolução do sinal pago.
12.4) Em se tratando de transferência: (50%) onde se faz o processo e (50%) para o local da celebração.
12.5) Será cobrada uma taxa extra para casamentos agendados aos sábados as 20h30min.
Para casamentos agendados em 2021 será cobrada taxa de R$ 100,00 para o uso da passadeira.

13) AOS FOTÓGRAFOS E FILMADORES
É sempre agradável termos lembranças dos bons momentos da vida. Os fotógrafos e filmadores exercerão suas atividades com profissionalismo e discrição.
Desde o rito de entrada até a saída da igreja não poderão interferir no andamento da cerimônia (por exemplo, mandar parar o cortejo para tirar a fotografia, ou pedir para repetir algum ritual, pôr-se entre o celebrante e os noivos no altar, parar os cumprimentos para uma “pose especial”). Isso é proibido por dois motivos: Todo e qualquer rito religioso perde seu sentido quando é feito “representando”, “fazendo de conta”. Em segundo lugar, provoca atrasos, prejudicando terceiros.
Os profissionais que não cumprirem esta orientação receberão uma advertência. Caso persista o problema a paróquia se reserva o direito de tomar outras providências.

14) CIENTES
Tanto os fotógrafos e filmadores, bem como equipes de cerimonial e as floriculturas deverão ser informados sobre estas normas.
Por outro lado, nossa equipe de matrimônio terá em mãos uma cópia dessas normas, por ocasião da celebração.
Tudo o que estabelecemos acima é visando uma bela e tranqüila celebração para vocês noivos, afinal é um dos momentos mais significativos de suas vidas. Visamos também prestar um bom serviço a todos igualitariamente. Com nossos votos de felicitações.

Página anterior